“Nenhuma Comissão é uma ilha”, mas se esta ilha é a Sardenha!

“Nenhuma Comissão é uma ilha”, mas se esta ilha é a Sardenha!

Alghero (Itália). De 14 a 18 de junho de 2016 realizou-se, no Centro Diocesano de Pastoral “Piergiorgio Frassati”, em Alghero, na Sardenha, na Inspetoria romana “S. João Bosco” (IRO), o encontro da Comissão Economia Itália.

Uma primeira avaliação do curso de administradores e a projeção do módulo do segundo encontro que acontecerá em outubro marcaram os trabalhos, com a intenção de prosseguir de maneira eficaz neste caminho de formação decididamente importante.
Assim nos fala Ir. Pina Molino sobre os trabalhos da Comissão: «Da janelinha do avião que começa a descida, já se percebe que a escolha do lugar tornará menos cansativo, antes, agradável, o trabalho a se realizar. Ótima introdução para os dias foi a Lectio Divina de Dom Mauro Morfino, Bispo de Alghero, sobre o texto de S. Paulo aos Efésios 6, 10-20. “A armadura espiritual ou qual revestimento, para ser “Completamente de Cristo” e viver a missão apostólica a que somos chamados.

Uma manhã de consolo espiritual, que, além de fortalecer a alma, sacudiu nossa vontade e reforçou em nós o desejo de dar o melhor para sermos sinais credíveis. Com seis metáforas muito incisivas, Dom Morfino delineou a armadura a ser usada para uma luta, que pode parecer ímpar na realidade aguerrida e astuta que nos circunda: “Cinto da verdade” que se transforma em coerência; “Couraça da justiça” vivida como paixão pelo Reino; “Calçado nos pés” para estarmos prontos a anunciar o Evangelho na paz; “Escudo da fé” como única possibilidade para um bom discernimento; “Elmo da salvação”: somente com Ele podemos sentir-nos seguros; “Espada do Espírito” que conserva em nós a Palavra, única arma vencedora. Em síntese: confiarmos em Deus, o verdadeiro combatente e vencedor no discípulo!

Preciosa a presença de Ir. Angela Maria Maccioni, Inspetora referente da comissão, de Ir. Alessandra Smerilli como especialista e de Ir. Anna Razionale, coordenadora nacional, que nos guiaram com determinação e experiência.
Ao redor da mesa, ficou ainda mais clara a consciência de que o caminho empreendido é realmente exigente e não pode se desligar do estudo das outras figuras chave. O trabalho foi enriquecido com a partilha e o confronto, também de outros temas sempre mais urgentes para uma boa gestão de nossas obras, através das quais estamos determinadas a manter vivo o carisma, mesmo na dificuldade do momento histórico que estamos atravessando.
O caminho, iniciado há anos, apresenta-se longo ainda e cheio de muitos assuntos a serem aprofundados, mas nos consolam e encorajam as palavras de Dom Bosco: “O bem deve ser bem feito”, portanto, calendário na mão, programam-se os próximos encontros 2016/2017, mas antes de concluir nos concedemos uma tarde de beleza sarda. O céu nos acompanha com um sol que enche de esplendor as belezas naturais da Ilha.

Exploramos alguns lugares não distantes de Alghero, mas suficientes para encher olhos e coração de maravilha. Para quem chegou aqui pela primeira vez, a admiração é imensa; para quem já conhece esta realidade, é  refrescar a memória com uma pincelada de beleza que faz bem à alma. Assim, a visita guiada por Pe. Gianpiero ao Duomo e ao Episcopado: um mergulho na história, na arte e no gosto de conservar e compartilhar ângulos de beleza, que com sua majestade e sua essencialidade ao mesmo tempo, levam o coração para o alto, como a experiência do Jubileu vivida no Santuário de Valverde.

Despedimo-nos depois de três dias de trabalho intenso, não fácil, mas sereno e sobretudo compartilhado e orientado a uma profunda reflexão sobre necessidade/urgência de administrar sempre melhor as nossas obras, para colocá-las na possibilidade de sobreviver e continuar fazendo o bem aos jovens. A Comissão voltará a se encontrar em setembro, na terra veneta, portanto nos entregamos desde agora, não só a São José, também a Dom Bosco e a Madre Mazzarelo, e ainda ao “Santo” para que abençoem nosso trabalho e o tornem eficaz e fecundo».

Escrever comentário
Não há comentários a esta entrada.
Seja o primeiro a comentar!

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.