AUGÚRIOS DE NATAL 2008

AUGÚRIOS DE NATAL 2008 Querida Irmãs,
Para mim é uma grande alegria chegar até vocês para fazê-las ouvir diretamente os augúrios de bom Natal e bom ano de 2009, também em nome de Madre Antonia e das Irmãs do Conselho.
Faço-o hoje, dia da vigília, para nós duplamente querido devido à comemoração mensal de Maria Auxiliadora.

Gosto de pensar que o seu ser auxílio nestas horas de espera seja aquele que nos acompanha para acolher Jesus, que nos faz ser ventre para Ele, casa onde o seu amor pode se manifestar plenamente.

O recente Sínodo sobre a Palavra convida a reconhecer em Jesus o Rosto da Palavra. Nele, não somente ouvimos a voz da Palavra, mas a contemplamos no mistério do seu fazer-se carne, do seu fazer-se um de nós.

Na simplicidade e pobreza do seu nascimento, Jesus se revela como Sinal surpreendente do amor do Pai que prefere os pequenos, os pobres, todos aqueles que d’Ele esperam a alegria da salvação.
Na obscuridade de uma gruta se manifestou ao mundo a luz que ilumina a nossa vida; foi revelado o caminho que conduz à plenitude a nossa humanidade e realiza as nossas mais profundas aspirações em direção a um mundo mais justo e fraterno: um mundo de esperança e de paz.

Na mensagem para a Jornada Mundial da Paz 2009, o Santo Padre enfatiza o estreito binômio entre estas ações: combater a pobreza, construir a paz. Convido-as a aprofundar, também como comunidade educativa, o rico conteúdo da Mensagem, a ponto de traduzi-lo em itinerários concretos na existência de todos os dias. Este será um modo de valorizar a orientação assumida em relação à pobreza durante o CG XXII, sinal da importância deste tema, hoje, para nós.

No humilde berço de Belém contemplamos um Menino envolvido em faixas, necessitado de cuidados, de amor. Aquele Menino é o bom Samaritano que veio para enfaixar nossas feridas, veio para revigorar-nos em nossas fraquezas e fragilidades, para colocar as premissas da paz verdadeira. Ele nos abre as portas da Grande Esperança que vai bem além de toda e qualquer expectativa humana e permanece acima de nossas desilusões. Esta Esperança é a certeza de sermos amados por Deus, constantemente sustentados pelo seu abraço de Pai.

Acompanhadas por Maria, também nós somos chamadas a tornar-nos sinal do amor preveniente de Deus.
São tantos no mundo – especialmente as jovens e os jovens – que esperam ver, tocar, experimentar a Palavra da verdade e do amor que cuida e cura.
Esta Palavra passa hoje através do nosso testemunho de vida, dos gestos que fazemos, das nossas opções, dos caminhos que percorremos.

Desejo que as nossas comunidades FMA, as nossas comunidades educativas, com a sua própria existência façam ressoar o convite: “Venham todos para adorar o Senhor”.

O meu augúrio se estende às famílias de vocês, aos nossos queridos Irmãos Salesianos e aos outros grupos da Família Salesiana; às comunidades educativas e, nestas, às jovens e aos jovens: sejamos em meio a eles aquelas que anunciam a grande alegria do Natal!

Suor Yvonne Reungoat


Clique no botão direito para salvar o áudio

Escrever comentário
Não há comentários a esta entrada.
Seja o primeiro a comentar!

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.