50 anos de colocação da Primeira Pedra em Mornese

Mornese (Itália). 22 de junho de 1969 – 22 de junho de 2019: 50º Aniversário de colocação e bênção da Primeira Pedra do Santuário dedicado a Santa Maria Domingas Mazzarello em Mornese (AL).

Remete-se à memória das palavras de Ir. Speranza Pavanello, Diretora, e das irmãs da comunidade Maria Auxiliadora dos Mazzarellos em Mornese.

«Lembramos com gratidão a colocação e a bênção da primeira pedra do Santuário que – como diz a placa exposta na parte lateral do edifício, foi “Tirada da Basílica de Maria Auxiliadora em Turim a pedra angular deste templo dedicado a Sta. Maria D. Mazzarello é símbolo da unidade de espírito e de apostolado de todas as FMA monumento vivo de reconhecimento a Nossa Senhora como quis o Fundador S. João Bosco”.

A memória deste evento histórico se torna centelha para acender nas comunidades uma consciência renovada do nosso ser “pedras vivas do monumento de gratidão de Dom Bosco a Maria Auxiliadora”.

Cada pedra da Basílica de Maria Auxiliadora, em Valdocco, testemunha uma “Graça” recebida pela intercessão da “Grande Mãe de Deus, invocada com o título de Auxílio dos Cristãos” (Cronistória, I 306) e cada FMA representa as inumeráveis graças recebidas por intercessão de Maria Auxiliadora em favor de toda a Família Salesiana.

Da Crônica da comunidade “Casa natia de Sta. Maria Mazzarello” da Inspetoria Central S. Coração:

20 de junho de 1969

De Turim chega a Rev.ma Madre Inspetora que permanecerá durante todo o tempo dos Exercícios dispondo também sobre os festejos por ocasião da colocação da primeira pedra do Santuário de Sta. Maria Mazzarello.

21 de junho

Começa a primeira turma dos Santos Exercícios para as Irmãs da Inspetoria Central presididos pela Reverenda Madre Pierina Magnani e pregados pelo Rev. Pe. Pedro Gallini e Pe. Guido Bosio.

Chegam entre nós a Rev. Madre Bianca com Ir. Alma Zanna para os últimos preparativos da festa de amanhã. Para a circunstância chegaram também sete Madres com a Madre Geral, Madre Ersília Canta.

22 de junho

COLOCAÇÃO DA PRIMEIRA PEDRA DO SANTUÁRIO DEDICADO A SANTA MARIA DOMINGAS MAZZARELLO

Às 16:45h S. Exa. Mons. Giuseppe Dell’Omo começa o Rito Sagrado na presença da Ven, Madre e das Madres do Conselho, da presidente da Confederação Mundial das Ex-alunas, Sra. Ines Barone, de autoridades religiosas, civis e militares, de grande representação de Irmãs, ex-alunas, oratorianas e do povo de Mornese. Durante a cerimônia, as sábias invocações rituais nos lembraram o pensamento de Cristo, pedra angular, princípio e fim de todo fundamento e conclusão do Reino do Pai.

Após a bênção Mons. Dell’Omo dirigiu sua paterna palavra aos presentes, enfatizando especialmente a humildade de nossa Santa e lembrando que esta virtude é essencial para quem quer ser instrumento nas mãos de Deus da própria santificação. Logo que terminou a função, o ônibus e os carros levaram os presentes à igreja paroquial de Mornese onde se fez a concelebração com os dois Párocos, Pe. Luigi Reverdito e Pe. Giuseppe Raineri. A homilia foi realizada pelo salesiano Pe. Guido Borra que lembrou brevemente a vida da nossa Santa. Destacou de modo admirável sua docilidade ao plano providencial de Deus, à sua correspondência ao pensamento e ao espírito do Santo Fundador Dom Bosco, à sua fervorosa piedade eucarística e mariana».

A alegria de que estas memórias, queridas a todo o Instituto, se irradiem ainda deste Santuário para chegar a cada Filha em todo o mundo; e especialmente seja lembrança a reavivar a beleza da nossa vocação que nos envia a levar na Família Salesiana e em todo o mundo nossa experiência de amor filial a Maria, encarnando a “humildade alegre do Magnificat” (C 4) até sermos como Ela, “auxiliadoras” entre os jovens necessitados.

Desde o momento da consagração, foi concedida ao Santuário, pela Sagrada Penitenciaria Apostólica do Vaticano, a possibilidade de obter diariamente, a INDULGÊNCIA PLENÁRIA, sempre seguindo as normas indicadas pela Igreja.

No curso dos anos, o Santuário foi escolhido duas vezes pelo Bispo da Diocese de Acqui, para ser “PORTA JUBILAR” convidando assim a iniciar um caminho de “pastoral do acolhimento” e “da Misericórdia”, não só para quem se hospeda na casa de espiritualidade, mas também para os peregrinos ocasionais que fizeram dele sua meta, partindo de lugares distantes.

O testemunho de quem afirma experimentar ali um lugar de paz, que convida à oração e ao recolhimento, é uma resposta ao compromisso mantido através do cuidado pela liturgia aberta ao público, aos momentos de oração compartilhados com a comunidade religiosa e à presença e escuta acolhedora.

Na memória deste evento, ocorrido historicamente cinquenta anos atrás, olhando a majestosa simplicidade deste Santuário fortemente querido por quem nos precedeu, sentimos o convite ao Instituto das FMA para que se reavive a gratidão a Maria Auxiliadora e continui palpitando, em nossas comunidades, o coração de Dom Bosco e de Madre Mazzarello.

Testemunhos

Escrever comentário
Não há comentários a esta entrada.
Seja o primeiro a comentar!

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.