Bons cristãos e honestos cidadãos

Roma (Itália). No dia 27 de dezembro, na Casa Geral das Filhas de Maria Auxiliadora, em Roma, o Reitor Mor dos Salesianos de Dom Bosco, Pe. Ángel Fernández Artime, apresentou à Família Salesiano a Estreia 2020 “Bons cristãos e honestos cidadãos”, a partir do versículo evangélico: “Seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu”.

Presentes na sala, a Madre Geral das FMA, Ir. Yvonne Reungoat e o Conselho Geral, Pe. Filiberto González, Conselheiro Geral para a Comunicação Social, os SDB, as FMA das casas de Roma, a Superiora de Visitadoria Maria Mãe da Igreja (RMC) e a Inspetora da Inspetoria S.João Bosco (IRO), as Noviças do Noviciado Internacional de Roma, os membros dos grupos da Família Salesiana, Salesianos Cooperadores, Ex-alunas e Ex-alunos das Filhas de Maria Auxiliadora, Testemunhas do Ressuscitado, Canção Nova, Irmãs Catequistas de Maria Imaculada Auxiliadora, Voluntárias de Dom Bosco.

Após as saudações iniciais, a Conselheira para a Família Salesiana, Ir. Maria Luisa Miranda, deu a palavra ao Reitor Mor que introduziu um vídeo, realizado pelo Dicastério para a Comunicação Social, pela ANS, e a Equipe de Comunicação da Inspetoria Meridional SDB – IME Comunicazione. Ambientado na cidade de Foggia, o vídeo tem como ponto focal um grande mural representando o rosto de Dom Bosco, feito executar pelos SDB sobre um grande palácio da cidade de Foggia, com este significado: “O nosso Pai Dom Bosco olha para os jovens do mundo através dos jovens da cidade de Foggia”.

“Sair e ir ao encontro”. “Porque hoje os jovens gritam”. “Como Dom Bosco, abramos uma brecha no muro e escutemos suas vozes”. “Há uma única forma de mudar o mundo: a Educação. Uma educação boa, completa, que abra a porta da vida e a porta do céu”. São algumas das frases que ressoam no entrelaçado de histórias que dão voz aos jovens.

Pe. Ángel Fernández Artime ilustrou os pontos fundamentais da Estreia encerrados nos dois núcleos: Bons cristãos e Honestos cidadãos, retomando um estudo de Pe. Pietro Braido, no qual se constata como em Dom Bosco o binômio “bons cristãos e honestos cidadãos” estava sempre presente, com expressões diversas conforme seus interlocutores. “Um modo para ajudar os jovens a viver como bons cristãos e honestos cidadãos é sermos nós mesmos homens e mulheres de fé, testemunhando Jesus em nosso modo de viver, educando ao silêncio e depois à escuta de Deus que fala”.

“Como é possível falar de bons cristãos onde a religião é minoritária ou onde quase não existe?”, foi a interrogação feita pelo Reitor Mor, à qual ele respondeu trazendo o exemplo de Dom Cimatti, grande missionário capaz de diálogo intercultural, que com suas composições musicais soube fazer-se intérprete da cultura do Japão, tanto que foi reconhecido pelas autoridades locais como um verdadeiro japonês. “Isto diz a capacidade de descobrir como dizer Deus onde não se diz este nome. A Espiritualidade Salesiana tem características muito belas para o mundo de hoje: respeito, proximidade, escuta, atenção ao outro, acompanhamento dos jovens em relação aos tempos deles, elementos maravilhosos para fazer pontes com quem não vive a fé cristã. (...) É sempre possivel um encontro, o encontro humano que abre outras portas”.

Formar honestos cidadãos significa educar os jovens à cidadania responsável e ao compromisso social. “Na base do Pai Nosso está a “política” da justiça, da solidariedade, da reconciliação, do respeito, da igualdade e da proteção dos mais vulneráveis”. Uma política que procura primeiramente levar mudanças na vida dos jovens. Todos os dias milhões de jovens estão nas casas de nossa Família Salesiana, de nossas presenças. A pergunta é: ‘Todos temos claro que cidadão/cidadã queremos formar? Quais jovens, com qual visão da justiça e da igualdade, da ajuda ao mais necessitado, da política que olha para os pobres – como diz o Evangelho – temos formado?’

A Estreia 2020 dá a oportunidade de enfrentar alguns aspectos como o compromisso político, a liberdade da corrupção, a migração, o cuidado da casa comum, a defesa dos direitos humanos, especialmente os direitos dos menores, que o Reitor Mor sugeriu que se aprofunde nos Grupos da Família Salesiana.

No fim da apresentação houve um momento de diálogo e discussão em Assembleia.

A Madre Geral agradeceu e concluiu dizendo: “O tema que foi escolhido é uma síntese essencial da nossa missão. É muito vasto e nos pede escuta, aprofundamento, discernimento juntos. (...) Como Família Salesiana, a nossa riqueza é a possibilidade de formar uma Comunidade Educativa onde adultos e jovens caminhem juntos, um ambiente no qual juntos possamos mudar alguma coisa no mundo. Sentimo-nos convidados a unir nossas forças como Família Salesiana e envolver tantas outras pessoas neste caminho, para que possamos procurar sermos fieis hoje a esta missão que a Igreja nos confia e os jovens esperam de nós”.

Video Strenna 2020

FlickrFMA

Circular n 993

Escrever comentário
Não há comentários a esta entrada.
Seja o primeiro a comentar!

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.