A vida em Porto Príncipe

A vida em Porto Príncipe Porto Príncipe (Haiti). A situação em Porto Príncipe e nas cidades vizinhas é ainda muito difícil. Ontem de manhã, houve um novo tremor de magnitude 6.1 na escala Richter que não fez novas vítimas, mas trouxe medo e pânico entre as pessoas. São muitíssimos os desabrigados, especialmente tantas crianças que ficaram sem seus pais.

As nossas Irmãs estão se organizando para ajudar um grande número de famílias. Além de Petion Ville, onde organizaram um campo para 3.500 pessoas, também em Thorland foi organizado um outro para 7 mil pessoas, como nos conta Ir. Annecie Audate, diretora daquela comunidade. Ir. Annecie nos escreve: «Dividimos o campo em setores para facilitar a ordem. Distribuímos às famílias cerca de 800 tendas, também água e algumas coisas doadas pelas nossas Irmãs da República Dominicana. Passo os dias de pé, para vigiar a segurança. Celebramos todas as manhãs a Santa Missa com todo o povo presente, de tarde rezamos juntos o Terço e as Orações da tarde ou fazemos Adoração».

Há uma corrente de solidariedade vinda de muitas partes. Algumas fma de diversas inspetorias se fizeram disponíveis para partir e permanecer no Haiti e ajudar, assim como uma dezena de voluntários leigos das nossas casas de Santo Domingo estão prontos para partir. Mas por problemas de segurança ainda não lhes foi dada passagem livre para chegar às regiões atingidas pelo terremoto. As fma dos Estados Unidos estão recolhendo gêneros de primeira necessidade para serem enviados o mais rápido possível. Estamos recebendo ajuda e solidariedade também de Irmãs de outros Institutos religiosos de várias partes do mundo e de tantos leigos que ficaram comovidos pela imensidade dos danos provocados pelo terremoto. Da parte das nossas Irmãs do Haiti, estamos ajudando Irmãs de outras Congregações que não têm possibilidade de assistência. Em particular, em relação a uma delas, estamos orientando o translado a uma de nossas casas e hospital em Santo Domingo para receber tratamento adequado, pois seu estado de saúde está seriamente comprometido, devido aos graves ferimentos por causa do terremoto.

A vida continua em Porto Príncipe. A vida deve continuar para todas aquelas crianças que apesar de tudo continuam sorrindo.

Escrever comentário
Não há comentários a esta entrada.
Seja o primeiro a comentar!

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.