Notícias de Jacmel

Notícias de Jacmel Jacmel (Haiti). «Retornei há pouco da cidade de Jacmel, no Haiti, onde temos uma comunidade de 7 Irmãs, das quais três são junioristas. Não sendo possível chegar por terra, porque esta cidade está sem acesso devido ao terremoto, consegui chegar por mar». Quem escreve é Ir. Elizabeth Corsino, diretora da comunidade de Barahona, na República Dominicana. A urgência de ir a Jacmel nasceu depois do segundo tremor de 6.5 graus que no dia 18 de janeiro teve como epicentro justamente esta cidade. Este fato aumenta a preocupação e, devido à impossibilidade de comunicar-se por telefone, as fma da Inspetoria Antilhana pensaram que seria bom ir até lá.

«Quarta-feira, dia 20 – conta-nos Ir. Elizabeth – fui a Pedernales, a cidade mais próxima de Cabo Rojo, de onde estão partindo os navios de guerra da Marinha Dominicana em direção ao porto de Jacmel.

Em Pedernales, fui acolhida pelas Irmãs Mensageiras da Caridade , com as quais temos boas relações por pertencer à mesma diocese. Fui ali na quarta-feira de tarde, depois de ter feito os primeiros contatos com a esperança de poder partir na quinta-feira de manhã, dia em que se festeja Nossa Senhora das Graças, devoção muito querida pelos haitianos.

Junto a um grupo de médicos norte-americanos, de voluntários de diversas ONGs que atuam no território e ao equipamento do navio, consegui partir no dia 21, às 11h30min da manhã, hora dominicana. Chegamos ao porto de Jacmel às 16h, horário haitiano.

Quem veio me buscar no porto foi o administrador apostólico de Jacmel, Mons. Jean Theodule Domond, que mora perto das nossas Irmãs e que soube da minha chegada pelo pároco.

As Irmãs não esperavam a minha visita, portanto vocês não podem imaginar a surpresa que tiveram quando cheguei acompanhada do seu atual Bispo! Além da saudação da Madre, de 16 de janeiro, levei algumas cópias das mensagens e dos artigos publicados na nossa página web.

As fma estão todas bem. Por sorte, a estrutura física - tanta da casa das Irmãs quanto da escola - nada sofreram, apesar de continuarem os tremores. Na noite em que ali fiquei, houve um tremor forte que nos despertou e assustou a todas. As Irmãs, mesmo que a casa pareça estar em boas condições, dormem ao ar livre em barracas, por motivos de segurança. Fiz a experiência de dormir com elas, e de experimentar a angústia daquele movimento forte e do rumor que produz um tremor, que é aterrorizante.

No pátio, com elas, dorme um grupo de médicos dos Estados Unidos que trabalham durante o dia nos hospitais, como voluntários, e de noite retornam ao pátio das Irmãs para descansar. Também outras famílias ficam ali, no pátio, de noite.

Elas têm água, mas não potável; esta deve vir de Santo Domingo. Desde o dia 21 há também eletricidade, mas as horas de serviço são reduzidas. Na cidade ainda se encontra combustível.

Na cidade, não há o nível de contaminação que se encontra em Porto Príncipe, nem o mau cheiro. Mesmo que muitos edifícios tenham sido destruídos, alguns ainda permaneceram de pé, mas não são usados por segurança. Não há cadáveres pelas ruas, mas ainda há buscas sob os escombros, sobretudo na Universidade de Jacmel que foi destruída, onde morreram muitos estudantes que trabalhavam de dia e estudavam de tarde e de noite. Há acampamentos na cidade para as pessoas que perderam totalmente suas casas. A maior parte dorme pelas ruas.

Levei algumas coisas que pensei serem necessárias, ma indo lá pessoalmente pude constatar o que exatamente precisam, como por exemplo, alguns remédios específicos.

Pude visitar Irmãs de outras Congregações, a pedido das suas coirmãs que moram perto das nossas: foram muito gentis comigo e me falaram de suas necessidades de modo que eu possa ser-lhes porta-voz».

Ir. Elizabeth ficou três dias fora de casa, viajando muitas horas de navio. Conclui o seu relato com o que resultou desta experiência em nível pessoal.

«As nossas Irmãs são muito gratas à Madre e a todas as Irmãs do mundo. Quando leram a carta da Madre em francês, se emocionaram, ficaram contentes, e eu tive certeza de que tinha valido a pena fazer esta viagem. Não podiam acreditar que eu havia chegado por mar, com um navio, e compreenderam que comigo, ali, ao seu lado, estavam todas as FMA. A sua alegria foi verdadeiramente grande».

Escrever comentário
8 comentários
01/02/2010 - S. M. GUADALUPE BARRANCO

Queridísimas hermanas: Seguimos unidas a ustedes en la oración y nuestro cariño, desde esta tierra MEXICANA DE MARIA DE GUADALUPE, QUE LE HEMOS PEDIDO LAS BENDIGA Y SOSTENGA. gracias a Dios que están con vida aunque sabemos que muy cansadas por su entrega generosa a los que sufren. En la fiesta de nuestro santo padre Don Bosco las encomendamos a Dios por intersecion de nuestro santo para que sigan teniendo entrega incondicional. Dios las acompañe y bendiga- MEXICO

29/01/2010 - S. Mercy Guzmán

Gracias a Dios, que todas las hermanas estan bien... verdaderamente que María se pasea por nuestras casas! Te felicito S. Elizabeth por tu entrega para ser auxiliadora de las hermanas, gracias por tu espiritu de familia.

27/01/2010 - maria de las nieves noin

Viva Jesus! Siempre en nuestros corazones y oraciones Exalumnas Salesianas de Miami por Haiti

26/01/2010 - Sr Viky Ulate

Chères Sœurs, depuis Lomé (Togo –AFO) et comme communauté éducative nous sommes en train d’organiser une campagne de solidarité pour collaborer avec notre petitesse à l’aide que l’Institut FMA envoi à nos Sœurs d’Haïti. Nos salutations spéciales à nos Sœurs de Jacmel et à Sr. Elisabeth Corsino ! Union de prières et d’offerte !

26/01/2010 - Ir. Rosa Idalia

Continuamos unidas pedindo ao Senhor que conceda às nossas irmãs muita força e coragem. Agradeço a Ir. Elizabeth que pode em pessoa ser presença junto as nossas irmãs de Jacmel. Orações de Ir. Rosa Idalia e Irmãs da Inspetoria N.S. da Penha

26/01/2010 - sr.Enrichetta Mattarelli

Maria Vergine Addolorata, preghi per tutti i sofferenti particolarmente per i fratelli di Haiti, consoli i cuori affranti dal dolore doni forza fiducia e speranza a chi è disperato doni a tutti la volontà di ricominciare a vivere e rinascere dalle rovine del terribile terremoto.Per questo prego.

25/01/2010 - Sor ligia Cuartas P

El Señor ha estado grande con ustedes,Dios está presente en su vida y en su Misión.Gracias Sor Elizabeth por tu visita llena de fraternidad y ayuda a nuestras hermanas de Jacmel...Dios te bendiga tu mensaje, tu valentía ha sido un ello don para cada hermana..Estamos con ustedes en estos momentos.Animo y adelante.Sor ligia Cuarta.P

25/01/2010 - Sor Luz Consuelo Estrella

Siempre unidas en el nombre del Señor. Damos gracias al Señor que nuestras hermanas que están en Jacmel, están vivas y sin graves problemas. Te damos gracias y felicitamos, Sor Elizabeth por la empresa que lograste realizar, ir por barco en lugares desconocidos, llevando amor y esperanza a nuestras hermanas y otras personas que has encontrado. Que la Virgen te acompañe y sea tu compañera de camino hazle sentir como enviada que vas en nombre de todas y que estamos atentas y con mucho interés siguiendo cuanto sucede allá. Sor Consuelo


OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.