Um mundo a ser reconstruído

Um mundo a ser reconstruído Ir. Lina Abou Naoum escreve mais uma vez do Líbano, para contar-nos como estão sendo estas semanas sem guerra.
«Este mês foi de muito trabalho. Nos 33 dias de guerra, estávamos como paralisadas; não conseguíamos nem ler um livro ou trabalhar, e levamos pelo menos mais 3 semanas à espera de saber se a vida podia recomeçar normalmente. Agora, a partir dos primeiros dias do mês, estamos correndo para fazer toda a preparação necessária dos professores e das atividades, para poder iniciar o ano letivo no dia 9 de outubro. Certamente a escola começa com atraso, por causa do trabalho de reconstrução em todo o Líbano: salas de aula destruídas, estradas, pontes. O País renasce com dificuldade e todos carregam o peso de ter de fazer tudo de novo. Para preparar tudo da melhor forma possível, passo a manhã toda com as professoras; à tarde, no escritório, recebo os pais dos nossos alunos. Trabalharia dia e noite sem parar, a fim de ver a escola aberta, porque isso dará a sensação de que a guerra não irá recomeçar. Recentemente houve no Líbano duas grandes manifestações, organizadas por duas correntes políticas opostas, a primeira dos Hezbollah que reafirmavam seu direito de não depor as armas até que Israel se retire dos terrenos ocupados e haja garantias internacionais; a segunda manifestação foi de uma outra corrente libanesa que defende o diálogo e convida os extremistas a depor as armas. Para dizer a verdade, ainda não respiramos uma paz verdadeira. Aparentemente tudo está calmo, mas uma nova faísca poderia fazer precipitar a situação dentro do Líbano ou com Israel novamente. Por isso faço votos de que a escola comece, para não nos sentirmos mais em guerra. Para o novo ano letivo traçamos em grandes linhas o projeto que terá em mira: - Viver a paz de forma diferente
- Combater a violência
- O despertar da arte (a beleza e a arte como meio para fazer renascer imagens e sentimentos positivos nos corações dos alunos).
Um grupo de professoras insistiu em desenhar um avião nas salas de aula, sublinhando que é um meio de transporte para viajar e descobrir o mundo, porque querem apagar da mente dos alunos o medo dos aviões que destruíram o Líbano. Sente-se, de fato, a necessidade de recomeçar».
Quem desejar contribuir com uma ajuda em dinheiro, pode depositar sua contribuição de solidariedade na nossa sede central, que providenciará para fazê-la chegar diretamente à inspetoria do Médio Oriente Gesù Adolescente
para transferências bancarias conta do:
Istituto Figlie di Maria Ausiliatrice
Via dell’Ateneo Salesiano n. 81
00139 ROMA
Número da conta bancaria: 000006400X49
Banca Popolare di Sondrio Agenzia 1 Roma
Codigos: CIN M ABI 05696 CAB 03201
SWIFT: POSOIT22
motivo: emergenza Líbano
IBAN
Coordinate bancarie Internazionali IT 20 M 05696 03201 000006400X49
BBAN
Coordinate bancarie nazionali M 05696 03201 000006400X49
per trasferenze mediante conto corrente postale (solo per l’Italia) conto intestato a:
Istituto Figlie di Maria Ausiliatrice direzione generale
Via dell’Ateneo Salesiano n. 81
00139 ROMA
Número da conta corrente postal: 53466009
motivo: emergenza Líbano

As quantias depositadas serão prontamente repassadas a seu destino

Escrever comentário
Não há comentários a esta entrada.
Seja o primeiro a comentar!

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.