Conselhos gerais dos Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora em confronto

Conselhos gerais dos Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora em confronto Castelgandolfo (Itália). No encontro ordinário dos dois Conselhos dos Salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora foi realizado também neste ano o dia da beata Maria Romero, dia 07 de julho. A figura desta mulher, mística na ação, foi motivo de chamada em vários momentos: na oração de abertura, na celebração conclusiva da Eucaristia, na saudação da Madre, M. Yvonne Reungoat, e nas palavras do Reitor Mor, Dom Pascual Chávez Villanueva. Foi Dom Pascual que ressaltou a sua grande estima pessoal e de tantos Salesianos por Maria Romero, que muitos consideram “Dom Bosco vivo”, capaz de inculturar o carisma também fora da sua terra nicaraguense. A sua vida teve o tom das grandes realizações, sustentadas por uma fé inquebrantável e um dom extraordinário de contemplação.

O objetivo da reunião dos dois Conselhos foi duplo: a partilha e o confronto sobre três anos de preparação para o Bicentenário do nascimento de Dom Bosco, nas experiências comuns e experiências específicas nas duas Congregações; e a atualização sobre a recente “Carta de Identidade da Família salesiana”, publicada no dia 24 de maio passado e ainda em revisão. O Reitor Mor introduziu os trabalhos destacando que o evento vivido cada semestre pelos dois Conselhos gerais não só uma data de calendário, mas uma oportunidade para viver um tempo de aprofundamento das raízes comuns, de crescimento na comunhão, de relançamento da missão. A apresentação da Carta do reitor Mor “preparação ao Bicentenário do nascimento de Dom Bosco” (2015), foi introduzida com um importante destaque: não se trata de viver um acontecimento, mas de libertar a vida, de fazer história, de relançar um renascimento espiritual, missionário, carismática na Família Salesiana.

As etapas do triênio serão marcadas por um compromisso de conhecimento da história de Dom Bosco, de aprofundamento da pedagogia de Dom Bosco, e de reapropriação da espiritualidade de Dom Bosco. Três etapas que constituem um único grande processo de vida, de experiência, de projeção do futuro. No horizonte constantemente aberto aos jovens, porque “a vida de Dom Bosco é inseparável da vida dos jovens”, afirmou Dom Pascual.

Foi oferecida aos presentes pelas Filhas de Maria Auxiliadora uma interessnte panorâmica sobre perspectivas de fundo que guia a preparação para o Bicentenário. Ano por ano, até 2015, as se desenvolvem propostas de celebração, iniciativas de aprofundamento, vários subsídios, com uma ótica de fundo: tornar mais luminoso o carisma de Dom Bosco no hoje, também com a contribuição de nossa espiritualidade feminina. “Não se trata de multiplicar as atividades, mas de viver a conversão ao amor de modo mais intenso, no sentido que o XXII CG nos entregoi”, foi ressaltado. O primeiro ano do grande tríduo, para nós FMA incorpora-se nas celebrações previstas para o 140º aniversário de fundação do Instituto FMA (1872).

O tempo dedicado à apresentação da “Carta de Identidade da família Salesiana” foi mais breve: permitiu conhecer mais de perto este importante texto e de refletir sobre a incidência para as nossas Congregações e para os grupos da Família Salesiana..

A celebração da Eucaristia e o jantar juntos concluiram, com intensidade e alegria, o encontro dos dois Conselhos, e deu a todos mais uma confirmação da profunda comunhão que as duas Congregações vivem entre si.

Escrever comentário
1 commento
08/07/2011 - Sor Marìa Cristina Rodriguez S.

Una muy buena ocasiòn para estudiar la historia de cada obra y de cada Provincia a la luz de los acontecimientos vividos en estos 200 y 140 años de historia salesiana. Sor Marìa Cristina


OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.