Jornada Missionária Mundial

Jornada Missionária Mundial

No dia 23 de outubro será celebrada a Jornada Missionária Mundial 2011, uma oportunidade para refletir sobre o modo como respondemos à vocação missionária.

«A missão universal envolve todos, tudo e sempre. O Evangelho não é um bem exclusivo de quem o recebeu, mas é um dom a ser partilhado, uma bela notícia a ser comunicada». Com estas palavras, o Papa Bento XVI convida à reflexão sobre a Jornada Missionária Mundial 2011 que será celebrada no próximo dia 23 de outubro. Na sua mensagem, Bento XVI afirmou com força a importância de levar a evangelização não somente aos povos que ainda não conhecem Jesus, mas também às sociedades tradicionalmente cristãs, secularizadas por causa da «mudança cultural provocada pela globalização e pelo relativismo dominante, uma mudança que leva a uma mentalidade e a um estilo de vida que prescindem do Evangelho». E é justamente por isto que a missão de difundir a palavra do Evangelho «não perdeu a sua urgência. Pelo contrário».

Na mensagem, o Papa destaca a importância de pensar a evangelização como um processo complexo que não se reduz exclusivamente a «sustentar as instituições necessárias para estabelecer e consolidar a Igreja» mas também a «dar a própria colaboração para melhorar as condições de vida das pessoas em Países nos quais são mais graves os fenômenos da pobreza, da desnutrição especialmente infantil, da carência de serviços sanitários e de educação» porque «desinteressar-se pelos problemas temporais da humanidade significaria esquecer a lição que vem do Evangelho: o amor ao próximo sofredor e necessitado».

A mensagem de Bento XVI se conclui com os votos de que «a Jornada Missionária reavive o desejo e a alegria de ir ao encontro da humanidade levanto Cristo a todos».

Esta mesma urgência da difusão da boa notícia encontramos também nas palavras de Ir. Alaíde Deretti, Conselheira geral do Âmbito para as Missões ad/inter gentes que, citando o pensamento de Madre Mazzarello, recorda que «é tempo de reavivar o fogo missionário no coração de cada comunidade e de todas as nossas inspetorias». Uma exortação que ao mesmo tempo é compromisso para as missionárias: “vão”. Ir. Alaíde conclui o seu discurso sobre o mês missionário às Irmãs coordenadoras convidando-as não somente a reavivarem o fogo, mas a fazerem com que este fogo não se apague no mundo. O motivo é aquele de continuar a tradição que acompanha as fma desde 1877, ano em que Dom Bosco realizou o seu sonho enviando a primeira expedição de Irmãs missionárias para a América Latina.

http://andatefma.blogspot.com/p/giornata-missionaria-mondiale-2011.html

Lucia Aversano

Escrever comentário
Não há comentários a esta entrada.
Seja o primeiro a comentar!

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.