O Empoderamento dos jovens através dos Direitos Humanos

O Empoderamento dos jovens através dos Direitos Humanos  Genebra (Soiça). O escritório dos direitos humanos, o IIMA (Instituto Internacional Maria Auxiliadora) e o Vides Internacional promoveram e realizaram no dia 11 de março passado, no Palácio das Nações Unidas de Genebra, um evento paralelo com o título “O Empoderamento dos jovens através dos Direitos Humanos”.  O Evento Parelelo organizado juntamente com a missão permanente do Uruguai, contou com o copatrocínio de 25 missões permanentes, bem como do Escritório do Alto Comissariado para os Direitos Humanos. 

O Evento Paralelo teve como objetivo levar à atenção dos diversos países, o empoderamento dos jovens. E foram os próprios jovens que tomaram a palavra para contar como as diversas experiências feitas como protagonistas de mudança nas realidades onde vivem tenha mudado suas vidas.
Tiago Luiz Queiroz Ferreira, 29 anos, de Belo Horizonte, Brasil, Simon-Pierre Escudero, 23 anos, da França, Laura Catherine Barry, 26 anos, dos Estados Unidos e Johnny Buitrago Pais, 25 anos, da comunidade indígena de Bribri Talamanca, Costa Rica, são jovens que tomaram a palavra, moderados pela embaixadora do Uruguai, Laura Dupuy.  Todos com experiência de voluntariado em sua terra e em outros países, todos empenhados no trabalho em favor da potencialização dos recursos dos jovens.

Em suas falas eles contaram como a possibilidade de trabalhar com crianças no campo da educação,  da saúde,  da prevenção e da defesa das próprias origens culturais tenha feito crescer neles a consciência da importância do protagonismo juvenil  e da necessidade de encontrar  espaço para exprimir-se e fazer frutificar as próprias potencialidades.
Além dos jovens usaram da palavra dois peritos que comentaram e deixaram interrogações para a comunidade internacional a respeito dos problemas expressos.  Jorge Cardona, do comitê para a Convenção dos direitos das crianças, e, para a Região Iberoamericana, dos direitos dos jovens, partiu do que tinha ouvido, e fez uma exposição do que foi feito pelos diversos países do mundo e do quanto se pode fazer ainda.   Imma Guerras Delgado, do OHCHR, assessora para os Direitos das Crianças no OHCHR, relançou a importância de uma reflexão que parta do fazer de maneira que diversos direitos,  já consagrados pelas diversas Nações, sejam depois efetivamente atuados. 

Foi muito interessante o momento do debate.  Muitos representantes de diversas Nações (Austria, Itália, Marrocos, Palestina, Burkina Faso, Maldivas, Tunísia, Costa Rica, Paraguai, Uruguai) tomaram a palavra, manifestando seu apreço pelo assunto e pelas exposições ouvidas, acolhendo o convite de colocar no centro dos interesses de cada país os Jovens, em sintonia com quanto foi expresso pelo secretário das Nações Unidas Ban Ki-mon, que escolheu os jovens como prioridade do seu segundo mandato.

Escrever comentário
2 comentários
15/03/2014 10:29:49 - Sr. Giustina Zanato

Come sento la necessitá di lavorare sempre di piú nel campo dei Diritti umani...anche qui in Mozambico, come in Brasile...senza parlare dell' Itália, mia terra natale, ci sono situazione che possiamo e dobbiamo prendere in mano per garantire i diritti specialmente alle donne a i bambini...Siamo sempre FMA alla ricerca del meglio. Grazie per chi si empegna...

14/03/2014 18:13:16 - Sr.MariaGrazia Caputo

Bravissima Sr.Anna Rita! Oltre ad essere stata capace di condividere con noi le due ultime giornate, hai saputo sintonizzarti in modo intelligente co un ambiente nuovo e con tutte le persone che hai incontrato. Inoltre sei stata più che tempistica nel comunicare la notizia...Grazie in nome di tutti i membri dell'Ufficio dei Diritti Umani!


OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.